sábado, 15 de março de 2008

Ameno Dom

Quaresma... foi o tema da reflexão de ontem do Grupo de Jovens da Sé, o que podemos tirar desta época que estamos a viver. Tentamos libertar-nos da Quaresma como época ou como conjunto de rituais para fazer algo mais introspectivo, em termos de pessoa e de grupo. Depois de alguns textos lidos, situações apresentadas cada um pôde sentir aquilo que lhe foi transmitido e meditar. Muitos poderam depois exprimir o que lhes passava pelo coração, outros preferiram aproveitar o momento para apenas meditar e no silêncio absorver melhor a reflexão quaresmal. A Quaresma é uma época marcada por enfrentarmos situações um pouco mais tristes, são nos pedidas privações de prazeres terrenos, testemunhamos a paixão do Cristo... os temas abordados também foram algo que não apelam nada a nossa felicidade. Não se teve o intuito de fazer desta meditação nem desta época um tempo em que se deve andar triste apesar de tudo. Foi como um olhar para dentro de nós ao mesmo tempo que se abria uma janela para o mundo. Demos conta da nossa incapacidade em relação a muitas situações e da irreversibilidade de outras, mas acho que todos saímos com algo em mente... o nosso papel... os nossos frutos. Aquilo que podemos mudar, foi com este espírito que saímos, Quaresma, sim é uma mudança, para estes jovens será... não será a época em que simplesmente se faz abstinência de carne e se faz uma Via Sacra... será a compreensão de nós e do que está a nossa volta. Essa mudança será feita no dia-a-dia para que em cada Páscoa nos possamos apresentar a Ele com a certeza de que o nosso papel foi feito. Na Páscoa do Senhor não queremos ter medo de O olhar, nesta Quaresma olharemos para o mundo e renegaremos tudo o que nos corrompe, conscientes da nossa missão... para podermos viver plenamente a festa da Ressureição de Cristo.

2 comentários:

sandrita disse...

=)

Ana Patrícia disse...

Reflectir caminhadas...para onde vou, como vou e o que quero e posso fazer realmente para ser cada vez melhor...Acho que a Quaresma que hoje vivemos anda muito longe disso...não vejo ninguém a parar e a reflectir...vejo toda a gente a avançar sem pensar...E não basta dizer sim, é necessário sermos sim...
Beijinho sereno