quarta-feira, 12 de março de 2008

Contemplar

As vezes sabe tão bem contemplar-Te. Grande fonte de serenidade que És... não é preciso olhar muito alto para Te contemplar, a Tua omnipresença faz-se mesmo sentir. Uma pequena brisa, um riacho a correr, uma pessoa... é mesmo muito bom contemplar-Te nos outros. Às vezes acontece simplesmente, outras vezes existe a necessidade de o fazer. E por isso, quando me vejo sozinho inclino a cabeça pa trás e olho o Céu... e olho e olho... e de repente parece que a única coisa que exite sou eu e esta grande janela que olho no alto. A minha respiração abranda, todo o meu corpo relaxa e todos os meus problemas vão-se... e isso é maravilhoso, não que eu os ignore mas as vezes é preciso saber controlá-los. E por isso aproveito esta contemplação momentânea em que Ele me dá um pouco de paz e serenidade... na dose perfeita, nem pouco pois seria incapaz de o fazer, nem muito para eu não tirar os pés do chão. E por isso ao olhar para Ele começo também a olhar cá para baixo, de uma outra perspectiva... fecho os olhos, inspiro e volto ao meu mundo, de bateria recarregada e forças redobradas... afinal de contas... valeu a pena a viagem...

1 comentário:

sandrita disse...

viagens assim valem sempre a pena*
e quando entramos nelas nunca sabemos bem quanto tempo precisamos... talvez precise de uns bons dias*