sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Ooo... Adoramus te O Christe

Completamente sem palavras, ontem como todos os meses fui a oração Taizé na sempre acolhedora Capela Nova, estava um ambiente muito bom e felizmente não eramos poucos. Como de costume sentei-me no chão, não sei porquê, é onde me sinto realmente bem nestas orações... mas ontem, houve algo diferente, não sei se foi da atmosfera que estava, se foi das imagens que nos fixam, se foi do espaço que era muito interiorizador, não sei, só sei que esta oração Taizé não foi nada vulgar. Adorar a cruz foi simplesmente divinal... foi um misto de emoções a ocorrerem que nem sabia para onde me virar, como alguém disse ontem, nós estavamos sentados, mas Cristo faz mais, curva-se ainda mais do que estava na cruz e deita-se. Ele não tem qualquer exitação em deitar-se só para que nós o possamos ver ainda mais perto, vê-Lo ali... e assim entregarmos-Lhe tudo o que nos preocupa. Estar presente neste acto de tamanha humildade só me fez sentir a pior pessoa do mundo... ontem vi o meu Deus que tudo pode e a quem tudo é possível ferido, depois de ter passado dos maiores sofrimentos deste mundo, morto a querer baixar-se ainda mais para que eu pudesse Lhe entregar as minhas preocupações... eu acho que nem é preciso dizer que as minhas preocupações não são nada comparadas com aquilo que Ele próprio passou, mas mesmo assim... ali estava Ele a fazê-Lo por mim, por ti, por todos nós... o que Ele consegue dar a quem tão pouco retribui é demais e não merecemos sinceramente, mas... nunca será por isso que Ele deixará de o dar... de Se dar... nunca...

3 comentários:

Anónimo disse...

Ele é o Pai que tudo perdoa, não uma, nem duas vezes...Mas sempre. E tal como já nos mostrou, alem do seu amor incondicional, a alegria está no mais simples e tenho a certeza que neste ele momento Ele sorri...

SweetFebruary disse...

Ouve-me Senhor.
Porque eu sei que me Ouves, e me sentes e Sofres comigo.
Amén .

Anónimo disse...

Ao olhar Aquele Cristo ali "despido" de preconceitos, "curvado" e a dar-se a cada um de nós fez-me pensar, reflectir.
È preciso virarmos tudo do avesso e fazermos sentir o calor da nossa vivencia de Cristo.
Percebi outra dimensão do ser cristao. Ser cristão é algo novo...é uma abertura imensa para escutar a voz de Cristo e leva-la a cada um que se cruze no meu caminho.
Eu quero ser Cristão de calças de ganga e tu?